Uma força da natureza no combate à dor
country_selection
Elas
Hamburger Icon

Dor cervical: causas e tratamento | Elás®

Dor cervical

A dor no pescoço (dor cervical) é uma dor generalizada e pode espalhar-se para a zona posterior da cabeça, ombros e braços. A dor cervical aguda e crónica (persistente), normalmente, ocorre associada a dores de cabeça.

Causas

Stress, exercício físico insuficiente e desgaste do sistema musculoesquelético podem conduzir ao encurtamento e rigidez dos músculos cervicais – as consequências são tensões dolorosas e rigidez. Causas etiológicas graves, tais como ferimentos das vértebras cervicais ou doenças do foro reumatológico, são raramente responsáveis por dores cervicais.

Tratamento

Normalmente, é difícil aliviar dores motivadas por tensão. Para aliviar a dor, é necessário relaxar as partes dos músculos afetadas. No entanto, quando estes percepcionam dor, tendem a ficar ainda mais tensos. É aqui que o efeito analgésico do Elás® Creme 1 pode ajudar. As dores musculares agudas são rapidamente aliviadas e isto permite-lhe descontrair os músculos do pescoço utilizando exercícios de relaxamento. Também pode melhorar o estado da sua cervical utilizando um saco de aquecimento ou por meio de uma massagem suave. Tenha em mente que, em caso de dores intensas ou crónicas, é extremamente importante consultar o seu médico.



1 Para o tratamento da dor, inflamação e inchaço dos músculos e articulações, no caso da artrite degenerativa, mialgia aguda nas costas, entorses, contusões e ruturas após lesões desportivas e acidentes.



PRT-KYT-1706-0126

Combater a dor!

Elás® Creme

Elás, 350 mg/g, creme

Symphytum officinale (consolda). Medicamento não sujeito a receita médica indicado no tratamento tópico da dor, inflamação e inchaço dos músculos e articulações após lesões desportivas e acidentes. Aplicar sobre pele intacta. Não aplicar nos olhos nem em membranas mucosas. Podem ocorrer reações alérgicas e irritação na pele. Não usar em crianças com menos de 12 anos. Na primeira utilização deve aplicar-se numa pequena área para testar a tolerância. Leia cuidadosamente o folheto informativo e rotulagem e, em caso de dúvida ou persistência dos sintomas, consulte o seu médico ou farmacêutico.